De acordo com o órgão estatal da ditadura comunista, isso indicaria que a China conseguiu conter o avanço de casos. O CDC não informou se publicou o estudo em revistas científicas. Quando um estudo sai em publicações especializadas, os dados são revisados por outros especialistas para verificar a consistência das informações e da metodologia. Crédito: Xiong Qi/Xinhua

Um estudo divulgado na última segunda-feira, 28, pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) da China revelou que 500 mil chineses podem ter sido contaminados pelo coronavírus até abril de 2020 em Wuhan. A cidade é o marco zero da pandemia. O registro municipal oficial contabilizou 10 vezes menos naquele mês: 50 mil testes positivos de pacientes com o vírus.

O estudo foi feito com amostras de 34 mil residentes de Hubei – província chinesa onde está localizada a cidade -, Pequim, Xangai e de municípios das províncias de Guangdong, Jiangsu, Sichuan e Liaoning.

Os resultados mostram que 4,43% dos cerca de 11 milhões de moradores de Wuhan têm anticorpos para o vírus. Em outras localidades de Hubei a taxa é 10 vezes menor, 0,44%.

Fonte: Artur Piva/Revista Oeste

Leia também:

Rússia atualiza dados e computa 186 mil mortos por Covid-19, três vezes mais do que o divulgado

Sinovac admite já ter pago propina para acelerar aprovação de vacinas

Pandemia turbinou ascensão da China e país se tornará maior economia mundial antes do imaginado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s