A Igreja virando de ponta cabeça diante de nossos olhos. O inconcebível se tornando “moralmente aceitável” e tudo sempre jogado discretamente na conta dos “mais pobres”. Quando a bomba explodir, dirão ainda que foi “em nome da vida”. Crédito: Agência Vaticano

As doutrinas Católica e Evangélica são claras: aborto é um pecado gravíssimo e inaceitável.

Mas o “novo” Vaticano considera “moralmente aceitável” usar vacinas anti-Covid 19 produzidas a partir de células retiradas de fetos abortados em países onde não existir alternativa e os cidadãos não puderem escolher a vacina.

A Congregação para a Doutrina da Fé publicou hoje um esclarecimento sobre o uso de vacina desenvolvida a partir de linhas celulares provenientes de tecidos obtidos de fetos abortados “não espontaneamente” [Leia-se aborto premeditado!] depois de nos últimos meses ter recebido pedidos de parecer e orientação sobre o assunto.

“(…) Quando vacinas eticamente irrepreensíveis contra Covid-19 não estão disponíveis (por exemplo, onde a sua distribuição é mais difícil devido a determinadas condições de armazenamento e transporte, ou quando vários tipos de vacinas são distribuídos no mesmo país, mas, pelas autoridades de saúde, os cidadãos não podem escolher a vacina a ser inoculada e blá blá blá …) é moralmente aceitável usar vacinas anti-Covid 19 que utilizaram linhagens celulares de fetos abortados no seu processo de pesquisa e fabricação”, refere a Congregação para a Doutrina da Fé.

A Congregação esclarece ainda que o esclarecimento não pretende julgar a segurança e eficácia dessas vacinas, embora eticamente relevantes e necessárias, cuja avaliação é de responsabilidade de investigadores biomédicos e agências de medicamentos, mas apenas refletir sobre o aspecto moral do uso dessas vacinas contra a Covid-19 “obtidos de dois fetos abortados não espontaneamente no século passado”.

Mas adverte que o uso moralmente lícito desses tipos de vacinas, pelas condições particulares que o tornam, não pode, por si só, constituir uma legitimação, mesmo que indiretamente, da prática do aborto, e pressupõe a oposição a essa prática por parte de quem o usa.

“Na verdade, o uso legal de tais vacinas não implica e não deve de forma alguma implicar uma aprovação moral do uso de linhagens celulares originárias de fetos abortados. Portanto, tanto as empresas farmacêuticas quanto as agências governamentais de saúde são solicitadas a produzir, aprovar, distribuir e oferecer vacinas eticamente aceitáveis que não criem problemas de consciência , nem aos profissionais de saúde, nem aos próprios vacinadores”, defende.

Considera ainda a Congregação para a Doutrina da Fé que na falta de outros meios para deter ou mesmo apenas prevenir a epidemia, é recomendada a vacinação, principalmente para proteger os mais fracos e mais expostos.

Contudo, acrescenta, os que por motivos de consciência, recusam vacinas produzidas com linhagens celulares oriundas de fetos abortados, devem-se esforçar para evitar, por outros meios profiláticos e condutas adequadas, tornarem-se veículos de transmissão do agente infeccioso.

Na nota a Congregação considera também que é um imperativo moral para a indústria farmacêutica, governos e organizações internacionais garantir que vacinas, eficazes e seguras do ponto de vista da saúde, bem como eticamente aceitáveis, também sejam acessíveis à maioria pobres e de uma forma barata.

A Conferência de Bispos Católicos dos Estados Unidos (USCCB) emitiu uma nota separada aos católicos americanos na semana passada, afirmando que as vacinas Pfizer-BioNTech e Moderna têm uma conexão “remota” com o “mal do aborto”, uma vez que essas vacinas empregam linhagens de células retiradas tecido obtido de dois abortos que ocorreram nas décadas de 1960 e 1970 e que muitas vezes foram replicados desde então.

Fonte: Lusa/Notícias ao Minuto/Conexão Política

Leia também:

Papa não realizará bênçãos de Natal e até a Missa de Vigília ocorrerá em horário insólito: 19h30

Papa exorta Cúria Romana a abandonar conflito e convida ala conservadora a juntar-se aos comunosocialistas

Mons. Viganò: A ciência prostituiu-se aos interesses da elite

Bilionário chinês diz que Vaticano recebeu suborno de Pequim

Sombrio: Presépio do Vaticano parece um sarcófago e tem até ‘Darth Vader’

Exorcista alerta para o crescimento do culto ao demônio nos dias atuais

Direitos Humanos da ONU: o mundo precisa de “um novo contrato social, com uma nova era” e os “princípios maçônicos” são necessários

Papa cria Conselho de Guardiões e quer transformar o capitalismo em “instrumento para o bem-estar humano”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s