Mais um dos esforços recentes da China em disseminar a ideia de que o vírus responsável pela Covid-19 não teve origem no país. Difícil é encontrar alguém – fora da bolha comunosocialista – que acredite. Crédito: iStock

Ligada ao Partido Comunista Chinês (PCCh), a Academia Chinesa de Ciência ‘informou’ que o coronavírus surgiu na Índia, em maio de 2019. A teoria consta num estudo da instituição. “Wuhan não é o lugar onde a transmissão do Sars-CoV-2 entre humanos aconteceu pela primeira vez”, garante trecho do artigo científico.

Segundo os pesquisadores, uma forte onda de calor em uma área entre a Índia e o Paquistão forçou a população e os animais a beberem a mesma água. Dessa forma, o vírus teria se espalhado pela região. Os autores do levantamento asseguram que encontraram amostras do patógeno em Bangladesh.

Atualmente, os comunistas estão de olho em território indiano e já mataram militares do país vizinho para se apossar de terras estratégicas. Além disso, os cientistas chineses tentam fazer acreditar que o Sars-CoV-2 passou pela Europa antes de chegar à China.

Também a máquina de propaganda chinesa opera no sentido de [tentar, em vão] limpar a imagem do país em relação à Covid-19. Isso porque documentos vazados comprovam que o governo do secretário-geral do PCCh, Xi Jinping (também presidente do país), maquiou dados sobre o patógeno e escondeu do Ocidente o potencial do surto.

Fonte: Cristyan Costa/Revista Oeste

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s