A IDF (Forças de Defesa de Israel) teve que construir um elevador para permitir que os soldados alcançassem o túnel de 22 andares (74 metros) no subsolo. Crédito: Israel Defense Forces (IDF)

O túnel de terror do Hamas que foi descoberto no mês passado sob a fronteira Gaza-Israel é o mais profundo até então, mergulhando 22 andares no subsolo, disse a IDF.

O Hamas inicia os túneis em casas de civis nos bairros de Gaza, perto da fronteira com Israel, a fim de esconder sua atividade. Este túnel específico, da cidade de Khan Yunis, tem mais de 2 quilômetros (1,2 milhas) de comprimento e já havia se estendido sob a cerca da fronteira.

Os túneis são projetados para levar terroristas do Hamas fortemente armados a Israel, onde seu objetivo declarado é surpreender soldados das IDF e civis israelenses, matar o máximo de pessoas possível e sequestrar vítimas que seriam arrastadas de volta pelos túneis para serem mantidas como reféns pelo grupo terrorista apoiado pelo Irã.

O túnel descoberto pela IDF em outubro usando nova tecnologia é o túnel mais profundo já cavado pelo Hamas, 74 metros (242 pés) de profundidade – o equivalente a um edifício de 22 andares.

Era tão profundo que, assim que as IDF escavaram um poço com profundidade suficiente para alcançar o túnel de concreto armado, eles tiveram que construir um elevador para permitir que os soldados descessem nele.

O túnel foi encontrado usando uma nova tecnologia de detecção na barreira de segurança que está sendo concluída ao longo de toda a extensão de 65 km da fronteira de Gaza com Israel e prova a capacidade da IDF de detectar atividade em grandes profundidades.

“Para efeito de comparação, o túnel mais profundo do Hezbollah descoberto tinha 80 metros. Ele mostra um aumento significativo de tempo e recursos nesses projetos de túnel. [O Hamas está] testando a nova barreira”, tuitou a empresa de inteligência privada israelense Aurora Intel.

Dois anos atrás, as IDF descobriram que o grupo terrorista Hezbollah no Líbano aprendeu uma lição com o Hamas e construiu túneis de ataque semelhantes sob a fronteira Líbano-Israel com o mesmo objetivo: matar o maior número possível de israelenses e sequestrar reféns.

Quando o último túnel de Gaza foi encontrado em outubro, as IDF alertaram o Hamas sobre as consequências: “Esta é uma violação da soberania israelense, uma tentativa de aterrorizar nossos civis e um abuso da ajuda humanitária internacional. Consideramos o Hamas responsável e estamos preparados”, disse a IDF.

Fonte: Israel Agora/United with Israel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s