Acampamento em Brasília dos índios venezuelanos que se caracterizam pela mendicância, mas só de mulheres e crianças. Eles pretendem furar fila de 110 mil trabalhadores do DF à espera de casa própria, tipo popular. Crédito: Cláudio Humberto;Diário do Poder

Dezenas de índios venezuelanos são a nova dor de cabeça do governo do Distrito Federal. Considerados “refugiados”, eles acamparam próximos à rodoviária interestadual e dali não saem, nem ninguém tira.

São da etnia Warao e se caracterizam pela mendicância: como em Roraima, primeira parada, mulheres e crianças pedem esmolas e homens “descansam”.

Eles recusaram empregos e área oferecidos pelo governo na cidade de São Sebastião: exigem ficar onde estão, no valorizado Plano Piloto de Brasília. A informação é da “Coluna Cláudio Humberto”, do Diário do Poder.

A negociação com os índios é difícil porque alegam não falar português e nem espanhol (sic!), apenas se comunicam usando um dialeto próprio. Até o fim da semana passada eram 48 no total, mas outros chegaram a Brasília nos últimos dias, aumentando o acampamento e o problema.

Os índios ainda pretendem furar a fila de 110 mil trabalhadores do DF à espera de casa própria, popular, desde que a localização seja em área nobre da capital.

Fonte: Diário do Poder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s