Novamente, terrorista islâmico faz ataque com faca e tem como alvo as gargantas das vítimas. Crédito: Valery Hache/AFP

Um homem armado com uma faca atacou várias pessoas na saída da igreja de Notre-Dame, em Nice, na França, na manhã desta quinta-feira (29). De acordo com a imprensa francesa, pelo menos três pessoas morreram no ataque, duas delas dentro da igreja.

Conforme o jornal Le Figaro, as duas vítimas mortas dentro da igreja são uma mulher idosa, que teria sido decapitada próximo a uma pia de água benta, e um sacristão da igreja. A terceira vítima teria conseguido fugir e se refugiar em um café, mas foi morta com múltiplas facadas pelo agressor.

De acordo com o jornal Le Parisien, o nome do agressor é “Brahim”, e ele teria dito à polícia que agiu sozinho. “Tudo deixa supor que houve um atentado terrorista no coração da Basílica de Notre-Dame”, disse o prefeito de Nice, Christian Estrosi, do partido conservador, falando também em “fascismo islâmico”. Ainda de acordo com o prefeito, o suspeito repetia a frase “Allahu Akbar” (“Deus é grande”, em árabe) quando era retirado da igreja.

Estrosi também solicitou que todos os outros lugares de culto em Nice sejam fechados ou postos sob vigilância. O Ministério do Interior da França pediu para as pessoas evitarem a zona do ataque, e o premiê Jean Castex deixou a Assembleia Nacional para se juntar à unidade de crise do governo. O primeiro-ministro também elevou para o “nível máximo” o alerta contra atentados terroristas. O caso é investigado pelo departamento antiterrorismo do Ministério Público.

Em entrevista à emissora francesa BFM, o padre Gil Florini contou que as autoridades eclesiásticas foram alertadas há “dois ou três dias” sobre o risco de ataques na proximidade da Festa de Todos os Santos, em 1º de novembro. “Estávamos em alerta, mas não pensávamos que poderia acontecer deste modo”, acrescentou.

Nice já havia sido atingida pelo jihadismo em 14 de julho de 2016, quando um terrorista muçulmano da Tunísia, Mohammed Lahouaiej Bouhlel, atropelou deliberadamente e matou 86 pessoas com um caminhão, lançando-o contra uma multidão que celebrava o Dia da Bastilha.

Fonte: ANSA/EFE/R7

Nota: Brasileira foi uma das vítimas fatais do atentado terrorista à basílica de Nice, na França

Leia também:

Conselho de anciãos muçulmanos anuncia ação judicial contra jornal Charlie Hebdo

Emmanuel Macron, França e seus produtos se tornam alvo de fúria em países islâmicos

Falso alerta de bomba assustou região parisiense do Arco do Triunfo e Campo de Marte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s