No dia 30 de setembro, o “Projeto Comprova” – uma das autointituladas agências de checagem – publicou extensa matéria classificando como “enganoso” o conteúdo de um vídeo. A suposta “investigação” do Comprova deturpou completamente o conteúdo e a mensagem do contexto original, inventando sua própria versão e fornecendo “dados” que comprovariam a suposta descredibilidade do seu alvo. Obviamente, replicados em letras garrafais por aí em veículos como Estadão, Folha de S. Paulo e outras mídias.

Pois desta vez o tiro saiu pela culatra. O canal Rural Business é, há 30 ANOS, provedor de informações estratégicas para o agronegócio mundial, com time especializado de estrategistas e analistas de mercado. A Rural Business trabalha informando investidores do Brasil e do mundo, é reconhecida justamente pela capacidade de investigar dados, montar estratégias para produtores, consumidores e investidores de commodities agrícolas, por assumir riscos de maneira profissional.

Portanto, era de se esperar que uma avalanche de mensagens de seus assinantes, leitores e do público em geral alertaria para a trama. E assim aconteceu.

Segundo uma das próprias definições do Comprova: Enganoso é todo “Conteúdo retirado do contexto original e usado em outro de modo que seu significado sofra alterações; que usa dados imprecisos ou que induz a uma interpretação diferente da intenção de seu autor; conteúdo que confunde, com ou sem a intenção deliberada de causar dano”.

Em vídeo publicado nesta quinta-feira (15), em resposta à matéria FAKE do Projeto Comprova, a apresentadora Carmem Cestari não sabe se chora ou se ri diante da falta de capacidade de compreensão e amadorismo dos integrantes de tal agência de checagem. A matéria do Comprova não passa de uma tremenda FAKE NEWS, esmagada de maneira fulminante e definitiva pela explanação PROFISSIONAL.

Vale espalhar fake news, enquanto dizem combatê-las?

Assista o vídeo completo de esclarecimento, desmascarando COM PROVAS o texto difamador do “Comprova”:

Por fim, deixamos no ar a pergunta: Quem checará os “checadores”?

Fonte: Rural Business

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s