Caetano e Jones Manoel. Crédito: Jornal da Cidade Online

O historiador Jones Manoel de 30 anos, guru de Caetano Veloso, promove o comunismo nas redes sociais através do “ódio do bem”, se diz contra a pena de morte – mas só para seus pares -, pregando o “terror vermelho” a quem combate o socialismo e afirma que o ditador genocida Fidel Castro era “profundamente humanista”.

Manoel já escreveu um artigo em apoio a Coreia do Norte, inclusive chamando o país carinhosamente de “Coreia Popular”, o qual considera “caricaturado” pelos malvados monopólios de mídia ocidentais. Ainda diz que a União Soviética (URSS) era uma “democracia operária restringida e plebiscitária”, e que os gulags não eram campos de concentração, e sim, parte do sistema prisional soviético e que pareceriam “universidades” perto dos presídios brasileiros.

Conheça mais sobre suas ideias e confira se seu filho não estaria seguindo o “historiador” pelas redes:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s